Dias sem pornografia


sábado, 7 de março de 2015

Reboot, Recaída e Reboot: da escuridão à luz novamente.

Quero aqui relatar como foi meu primeiro reboot e como está sendo este segundo.

Entendi que o que me destruía a vida era a masturbação e a pornografia em novembro de 2013. Depois de ter tentado tudo, de Viagra a puteiros perigosíssimos, depois de correr por becos escuros como um viciado atrás de uma dosezinha qualquer de prazer, eu percebi: não tem mais nada pra tentar, só pode ser a masturbação e a pornografia que estão me afundando!

No Carnaval de 2014 conheci o fórum www.apoio.forumais.com, e tal possibilidade de apoio em língua portuguesa e o consequente entusiasmo me fez engatar uma sequência bem sucedida sem PMO, baseada numa disciplina diária anti-recaída (a qual postei aqui no blog).

Fiquei 109 dias sem PMO, em modo hard. Um celibato pleno. Nem bloqueadores eu usava, tamanha era minha convicção em me livrar daquilo de vez (mais tarde eu veria que isso é um erro). Quando fiz sexo após esse reboot foi algo incrível e posso dizer que perdi minha virgindade aos 28 anos, pois só ali descobri o quanto o sexo é incrível. Embora eu já tivesse feito sexo antes, não sentia prazer. Primeiro não conseguia gozar (ejaculação retartada), depois não conseguia ereção. Ambos sintomas de um vício em pornografia, que eu desconhecia. Então, aos 28 passei a desfrutar das maravilhas do sexo.

Porém, fui de um extremo a outro. Eu não tinha uma parceira fixa. A pessoa com quem transei após os 109 dias foi um sexo casual. Assim, do celibato, passei a procurar por parceiras para sexo de modo muito intenso. Eu desconhecia que após um sexo vem o efeito caçador, então pensava em arrumar sexo boa durante parte da semana, comportamento muito parecido com o próprio vício em pornografia. Aliás, eu era o primeiro membro do fórum a estar completando o reboot e portanto havia muitas dúvidas: "E após os 90 dias? Como fica?".

Ao mesmo tempo, do celibato eu passei a perceber minha capacidade de me aproximar de mulheres, e de mulheres muito bonitas. Passei até a ser xavecado por algumas. Novamente, de um extremo a outro: da total reclusão sexual a um cenário em que a soberba passou a me subir a cabeça. Passei a me sentir um super-homem, chovendo mulher pra mim (mas nada que eu engatasse um namoro...). Eu subi, subi, subi... e como numa montanha russa... quando começaram a vir os "nãos" da vida e das mulheres (a dificuldade de lidar com as frustrações), eu caí - mostrando que tudo que sobe sem consistência cai mesmo.

Antes disso, eu estava me achando livre do vício, irrecaível, porque passei dos 90 dias sem PMO. Então relaxei minha disciplina anti-recaída, entre elas o fato de ter voltado ao facebook, que é um mar de gatilhos e uma academia onde se malha o narcisismo.

Olho esse meu primeiro reboot com a seguinte analogia: imagine um carro de fórmula 1 que, após 109 dias pisando no acelerador no máximo (acumulando energias) e ao mesmo tempo no freio (celibato), de repente esse carro sai em disparada a uma velocidade muito alta, muito difícil de controlar. O ideal é que esse carro esteja num circuito próprio (ou seja, que você faça sexo regularmente, de preferência com a mesma mulher, canalizando sem riscos essa potência enorme que você de repente descobre ter). Ocorre que eu era um carro de fórmula 1 andando nas ruas comuns, sem um contato estável com uma mulher com quem eu pudesse canalizar minha energia sexual e não ficar nos altos e baixos emocionais da vida de solteiro. Como potência não é nada sem controle, então não demorou para eu colidir com um poste.

Se não ficou claro, talvez o relato de meu segundo reboot e suas diferenças para com o primeiro esclareçam as coisas.

Nesse segundo reboot muitas coisas foram diferentes. A começar que instalei bloqueadores nos meus computadores. Aprendi que é muito fácil ficar limpo quando se está bem, entusiasmado; o problema é que quando vem a queda é preciso ter um bloqueador que te livre de você mesmo e te impeça de recair em pornografia (que é mais grave que masturbação, embora esta também seja grave).

Em segundo lugar, eu estava com muitas dificuldades. Mesmo fazendo uma disciplina anti-recaída é muito mais difícil fazer um reboot pela segunda vez.
O vício volta mais forte após uma recaída pós-reboot. Esse foi um segundo aprendizado. E só consegui engatar uma sequência bem sucedida sem PMO após fazer uma viagem de quase 30 dias para o exterior, o que me colocou em ambientes onde eu nem lembrava de vício, contador, fóruns ou fantasias. Assim, consegui passar da barreira das 3 semanas, quando a compulsão é mais forte, e engatar minha atual sequência de reboot - a qual será a última, pois tenho ciência de que se recair de novo é provável que eu nunca mais consiga me levantar, pois quando se faz o reboot e se recai, fica cada vez mais difícil. Eu levei 6 meses para me levantar após minha recaída, 6 meses de inferno: me sentindo fraco, sujo, desleixado, sem concentração, sem rumo na vida, escravo da masturbação e de fantasias, incapaz de me relacionar com uma mulher, me sentindo impotente sobretudo em relação ao vício. Metade de um ano perdido, e sempre com aquele arrependimento de estar vivendo sempre no "dia 0" do contador novamente. Isso somado aos três meses de reboot, perde-se praticamente um ano inteiro para se recuperar de uma recaída.

Uma terceira diferença: já desde o dia 39 eu passei a me envolver com uma mulher e fazer sexo. Isso tem me ajudado muito! Não é um namoro, mas nos encontramos toda semana, e assim eu consigo canalizar minhas energias sexuais em algo estável, enquanto vou me recuperando dos danos que a pornografia e a masturbação me fizeram. Estou prestes a completar um mês saindo com essa mulher e minha vida nunca esteve tão boa, tão produtiva. Faço sexo em torno de uma vez por semana com ela, umas três transas, e isso me deixa tranquilo a semana inteira para que eu possa me concentrar em coisas produtivas. Uma mulher legal dá um up na vida de um homem. Uma mulher legal ajuda ainda mais um ex-viciado em pornografia.

Quarta diferença: a expectativa. Quando fiz reboot em modo hard, eu jogava tudo para o futuro. O futuro seria perfeito, pensava eu erroneamente. Criei uma expectativa muito grande, tão grande quanto a minha espera. Uma idealização do futuro, que se mostrou uma armadilha, trazendo as frustrações que me ajudaram a recair.

Agora, sinceramente, eu não estou nem aí para os 90 dias. Tanto faz se eu estou com 90 ou 360 dias sem PMO. A postura é a mesma: ficar limpo hoje, cuidar para eu me manter longe de P e M, até porque sei que se eu não me precaver quanto a P e M posso recair a qualquer altura do campeonato (mesmo com mais de anos sem P e M - seremos sempre viciados, embora com o vício em controle), e talvez nunca mais conseguir ficar limpo novamente se recair.

Digo que atualmente estou vivendo uma felicidade serena. Me sinto bem, muito bem, muito feliz mesmo! Mas não o super-homem de tempos atrás. Não quero ser o super-homem. Quero continuar como eu estou hoje! Quero que aos 400 dias sem P&M eu esteja como estou hoje. Vivendo bem. Portanto, não penso nos 90 dias. Eles são só uma data simbólica.

Tenho ciência de que o vício sempre vai tentar me passar a rasteira nos momentos de frustração, e por isso tenho tentado trabalhar minha capacidade de resiliência, de tomar um impacto e voltar ao normal. Aliás, o facebook está desativado. Enfim, eu não me acho mais irrecaível.

Hoje estou aos 67 dias sem MO e 70 sem P. Nos últimos 40 dias - quando os efeitos do reboot se fizeram presentes - eu tomei mais atitudes importantes (em relação ao trabalho, em relação a garotas que eu gostaria de me aproximar), fiz e criei mais coisas, fiz mais sexo (não tresloucadamente, mas estavelmente) do que nos últimos 10 anos da minha vida. Nunca minha vida esteve tão boa e ao mesmo tempo serena como agora. Humildemente espero cultivar isso, dia após dia.

12 comentários:

  1. Muito bom o seu post. Passo problema similar, que já me levou para áreas negras do comportamento humano. Temo pela minha saúde, principalemnet a mental. Grato pelo seu post. Tentarei a partir do dia zero uma nova vida....o problema é a manutencao em longo prazo...fuck...

    ResponderExcluir
  2. Sou o mesmo cara do post acima....3 dias sem masturbacao e pornografia..pouco sim, mas um grande passo pra quem é(foi) viciado por mais de 30 anos...volto a postar aqui quando chegar no dia 30. Boa sorte a todos.

    ResponderExcluir
  3. 30 anos? Poxa.

    Continue firme, e sobretudo fique longe de pornografia. Devemos eliminar pornografia e masturbação para rebootar, porém acredito que uma recaída em pornografia é sempre mais grave que em masturbação (que não deixa de ser grave também). Creio que quanto mais longe estivermos do último dia em que vimos Pornografia, mais perto estaremos de engatar uma série bem sucedida de Reboot.

    O mais difícil são os primeiros 21 dias. Depois que você passa deles, os 90 não são tão difíceis assim. Boa sorte!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "O mais difícil são os primeiros 21 dias".
      Realmente, comigo aconteceu a primeira recaída no dia 22. Depois ão consegui engatar uma boa sequência, nuca conseguia passa do 3 dia. Instalei bloqueadores no pc e na rede, estou o 11 dia sem PMO. Me sito em comigo e isso me dá confiança para prosseguir o resto da vida sem o vício.
      Outro fator que contribuiu também foi o fato de eu ter parado outros vício como álcool e drogas.

      Excluir
  4. Magrão , já tenho oito anos no vicio da pornografia. Tudo começou em 2007 quando eu comprei meu primeiro computador (sem internet ainda) ,e do vicio em damas, campo minado e paciência spider eu parti pra internet, comecei a acessar conteúdos de esportes, noticias do dia a dia, jogos de meu interesse (Tiro... corrida de carro...), comecei a usar o msn e Orkut pra se comunicar com amigos mas depois de ver tudo isso eu pensei em procurar algo novo e foi ai que tudo começou. Nesse dia eu comecei a pesquisar, assistir videos porno e se masturbar vendo videos de sexo entre uma mulher e um homem (nunca gostei de assistir videos de sexo hardcore ou de dois homem e uma mulher por exemplo). Eu sentia tanto prazer em me masturbar assistindo videos pornos que todo dia e toda hora eu me masturbava era só ninguém da família estar por perto. Me masturbava pensando nas professoras gostosas da escola, na mulher da capa da revista, em alguma mulher gostosa que eu via passar pela rua. Quando eu perdi a virgindade eu tinha 16 anos e foi com uma mulher de 35 anos de idade, ela era muito linda e atraente , nós transamos muito bem e até ai nenhum problema. Passado mais o tempo eu fui em busca de videos pornos mais reais (tipo em HD) e que tivessem mulheres mais gostosas e que fizessem sexo melhor, nesse período minhas masturbações já liberavam pouco espermatozoide e eu não tinha a boa sensação que eu tinha antes. Pra terminar : Hoje eu exclui todos os videos pornos que tinha no meu computador e no meu celular depois de pesquisar e achar alguns processos de como voltar a vida normal que todos os viciados devem voltar eu parei no dia 09/06/2015 de me masturbar e como já falei, exclui todos videos pornos dos meus dispositivos, ainda assim não consigo sentir vamos dizer "aquela" atração por uma mulher , "aquela" vontade de fazer sexo com elas "aquela" vontade de ter uma parceira, uma namorada pra desfrutar juntos os bons momentos de amor, ao contrario broxei com três mulheres mas na frente do monitor vendo videos porno eu nunca broxo. :( Acho as mulheres lindas mas não consigo transar com elas e nem no momento do beijo consigo ter o prazer de antes ! :( Tô no fundo do poço :( . Toda ajuda seria bem recebida ! Espero por uma ajuda sua Magrão. :( e essa é mais ou menos minha triste historia !! :( :( :(

    ResponderExcluir
  5. Isso é do vício mesmo. Você tem ereções vendo pornô mas não com mulheres reais. Mas assim, você está sem pornografia e masturbação? Você tem de retirar isso da sua vida. E aí aguardar. O reboot leva em média 90 dias. Então não se cobre ereções perfeitas antes desse período. Seja compreensivo consigo mesmo, afinal, no vício nós desregulamos os patamares de prazer em nosso cérebro. É preciso tempo de descanso para que ele volte ao normal.

    ResponderExcluir
  6. isso funciona mesmo ainda tenho minhas duvidas estou a 9 dias sem masturbação e pornografia gosta ria de saber se isso vai realmente funcionar pois só tenho uma ereção de manha e mais nada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Funciona, basta ler meus relatos ou os do fórum.
      9 dias é muito pouco. Você precisa de mais tempo de descanso de estímulos sexuais artificiais.

      Excluir
  7. Magraõ bela historia de superação.
    Gostaria de contar o que anda acontecendo comigo, usava pmo todo dia durante uns 8anos em hd alta velocidade 2 anos. Transava normalmente mas as vezes não conseguia dar a segunda, descobri o site americano yourbrain e decidi parar com P e M entaõ quando estava no 10 dia sem pmo eu falhei com uma garota. Tive duas tentativas de reboot e completei os 90 dias, sai com uma prostituta e consegui transar. Porem na minha ultima ferias tive uma recaida em PMO, Decidi fazer novo reboot modo hard e apareceu uma transa no 15 dia porem broxei e tive ejaculação com ele flacido pelo estimulo que recebi, a sensação que tenho e que a falta de masturbação esta atrofiando meu penis pois quando me masturbava nunca acontecia isso.
    Isso tem a ver com o flatline ? quando se tem uma recaida perde se tudo que havia ganhado ou seja broxa se novamente ?
    Obrigado pela atenção e sucesso !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, quando se volta a consumir pornografia (e em alguns casos, como o meu, masturbação também), geralmente você retoma os sintomas do vício: piora na ereção (que pode ser uma DE parcial ou completa, ou Ejaculação Precoce), compulsão a fantasiar, etc.

      Então, certamente essa falhada na cama é fruto do retorno à pornografia. Agora, seria interessante você conversar com o Projeto, do fórum, pois ele também comenta que a falta de masturbação (ou de sexo) pode gerar algo como uma certa atrofia que piora temporariamente a ereção. Mas, a meu ver eu colocaria o deslize com pornografia como fator principal para a piora da ereção. Se você não recair no ciclo de compulsão, retornando ao vício... se evitar isso, certamente recuperará a ereção em menos de um novo reboot de 90 dias.

      Excluir
  8. Obrigado Magrão pela atenção, estou no 13 sem p.m.o modo hard e vou realizar esse novo rebout de 90 dias depois vou fazer um novo teste.
    Tenho realizado exercicios de respiração para estimular a região abnominal e genital estilo tantra, abrir chacras etc.
    Abraço pra vc e continue nessa jornada de sucesso.

    ResponderExcluir
  9. Oi Magrão td bem ? estou no dia 53 sem P.M.O e sem M.O 33 dias fui inventar de testar com uma garota de programa e tive uma parcial D.E com E.P quando ela fazia oral, ja é a minha terceira tentativa e acontece a mesma coisa, vou aguardar 90 dias mesmo antes de testar, dizem que so depois de 90 dias que dá um start onde realmente começa. Cara to preocupado acho que vou consultar um urologista. Vc acha que e valido consultar ou deixa passar os 90 dias pra frente ? Obrigado pela atenção Magraõ abraço.

    ResponderExcluir